Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Finalmente Chegouuuuuuuuuuu!!!

Finalmente Chegouuuuuuuuuuu!!!
CRIZINHA - UMA REPÓRTER EM CRISE... 1 POST LOGO ABAIXO! LÊ AI...

quinta-feira, 4 de junho de 2009

HISTÓRIAS DE QUEM FAZ A DIFERENÇA!

AOS TRINTA E CINCO ANOS, ADVOGADO BATALHA POR ESPAÇO NO MERCADO DE COMUNICAÇÃO
"Não tive medo de entrar na faculdade de Jornalismo"


“O prazer de mudar alguma coisa, foi o que mais me impressionou nesta profissão”, afirma Cyro Saadeh que se formou em Direito em 1989 pela PUC. Cyro, estudante do 1° ano de Jornalismo da FACOM/UniFIAM, conta que desde adolescente tinha uma verdadeira paixão pela carreira de Jornalismo. “Lembro bem que aos doze ou treze anos me admirava com a velocidade da informação de um jornal impresso, dos microfones, da tinta de jornal fresco, da informação quente e rápida”, conta Cyro com entusiasmo. Mas a carreira de Direito sempre foi algo muito forte dentro dos princípios deste advogado. “Ao mesmo tempo que desejava cursar a faculdade de Jornalismo, sentia uma necessidade humana de ajudar as pessoas, principalmente as que não tinham muitos recursos, e isso me fez optar pela carreira de Direito”, conta o advogado. Ao mesmo tempo que sabia das possibilidades que a profissão de advogado proporcionaria para ajudar as pessoas, Cyro também tinha consciência que não seria uma tarefa tão fácil. “Sabia das implicações e dificuldades desta profissão, mas mesmo assim queria arriscar”, afirma. Em 1994, Cyro prestou um concurso para procurador do Estado, e começou a atuar na assistência judiciária do Estado de São Paulo. “Eu trabalho para quem não pode pagar um advogado, isso de certa forma me gratifica como ser humano”, conta. Mas para este advogado que aprendeu a se chocar com a incompreensão das outras pessoas, afirma que sempre procurou buscar a verdade. “Talvez por isso optei agora pela carreira de jornalista, pois sempre acreditei que o jornalista é investigativo, busca a verdade para a população”, conta. Cyro que tem como objetivo abrir um jornal impresso, acredita que agora está pronto emocionalmente e financeiramente para concretizar este sonho. “Me formei em Direito, estou estabilizado na carreira, e quero resgatar este sonho adolescente”, afirma. O futuro jornalista, que é católico, contra a pena de morte e faz parte do Comitê dos Direitos Humanos, acredita que o mais importante na carreira é buscar o prazer de tentar mudar alguma coisa, mas acredita que há muitas dificuldades no sistema. "Se eu pudesse solucionar os casos de forma mais simples, mas há muita burocracia e demora no sistema judiciário, isso me desmotivou um pouco ao longo dos anos", conta. Nos momentos vagos, Cyro gosta de dormir, passar o tempo com filho Miguel, de doze anos, e de praticar esportes. "A rotina do fórum é muito estressante, por isso, quando tenho um tempo vago, gosto mesmo de fazer as coisas simples da vida", conclui.

CRISTINA GUARIBA!

Um comentário:

  1. Cris, adorei que tenha postado a minha história. Tomei um susto quando vi, para ser sincero!
    Um grande beijo e sucesso, sempre!

    ResponderExcluir