Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Finalmente Chegouuuuuuuuuuu!!!

Finalmente Chegouuuuuuuuuuu!!!
CRIZINHA - UMA REPÓRTER EM CRISE... 1 POST LOGO ABAIXO! LÊ AI...

quinta-feira, 4 de junho de 2009

HISTÓRIAS DE UM MESTRE!

RUMO À BAHIA EDGARD! - PROFESSOR EDGARD DE OLIVEIRA BARROS É HOMENAGEADO COM PARTICIPAÇÃO EM CONGRESSO INTERCOM 2002
"Experiência da Intercom é importante para alunos e profissionais que atuam na área de jornalismo"


"Quem quer faz", é o que afirma Edgard de Oliveira Barros, professor de Reportagem e Fonte Jornalística, da FACOM/UniFIAM. Segundo o mestre, "A Intercom é uma oportunidade para alunos e professores contribuírem para a reflexão sobre os problemas emergentes da Comunicação". Edgard, que foi o orientador do aluno do primeiro ano de Jornalismo, Alan Rodrigues, 37, vencedor do concurso de reportagem, defendendo o tema "Democracia e Jornalismo no século XXI", sente-se honrado por ter contribuído de alguma forma para essa premiação. "Sinto-me muito feliz, não pelo prêmio conquistado pelo estudante, mas especialmente por ser ter sido um aluno do primeiro ano de Jornalismo, e ficaria mais feliz ainda se o segundo e terceiro colocado fossem alunos do primeiro ano também".O professor, que mal consegue disfarçar o entusiasmo, ainda afirma: "A reportagem realmente estava fantástica, fiz alguns acertos, mas estava intocável", incansavelmente elogia. Para Edgard, mais conhecido pelos alunos, como um eterno "contador de histórias", acredita que o concurso não foi difícil e que um aluno do primeiro ano ter sido premiado poderá ter motivado outros alunos para os próximos anos a tentar. "Isso prova que quem tem potencial poderá estar tanto no primeiro ano de faculdade ou não. Quem é bom sempre se destaca, mas tem que tentar", afirma o professor.O estudante Alan Rodrigues diz não estar ansioso para a premiação: "Eu fiz a reportagem da Rádio Favela em Belo Horizonte que duraram três dias, pois o tema me chamou atenção, por ser uma rádio no meio de uma favela que consegue atingir altos índices de audiência". E conclui: "Escrevi para um público desconhecido e as pessoas perceberam o valor dessa reportagem. Isso foi o que verdadeiramente importou para mim, não o prêmio em si". Para Alan Rodrigues ter o professor Edgard como orientador foi uma experiência que define como especial. "Na verdade, o professor Edgard, mais que orientador, foi um incentivador e admirador deste projeto. Agora chegou a hora de desfrutarmos dessa conquista juntos". Os dois, aluno e professor embarcaram para a Bahia dia primeiro de setembro.

CRISTINA GUARIBA!

HISTÓRIAS DE QUEM FAZ A DIFERENÇA!

AOS TRINTA E CINCO ANOS, ADVOGADO BATALHA POR ESPAÇO NO MERCADO DE COMUNICAÇÃO
"Não tive medo de entrar na faculdade de Jornalismo"


“O prazer de mudar alguma coisa, foi o que mais me impressionou nesta profissão”, afirma Cyro Saadeh que se formou em Direito em 1989 pela PUC. Cyro, estudante do 1° ano de Jornalismo da FACOM/UniFIAM, conta que desde adolescente tinha uma verdadeira paixão pela carreira de Jornalismo. “Lembro bem que aos doze ou treze anos me admirava com a velocidade da informação de um jornal impresso, dos microfones, da tinta de jornal fresco, da informação quente e rápida”, conta Cyro com entusiasmo. Mas a carreira de Direito sempre foi algo muito forte dentro dos princípios deste advogado. “Ao mesmo tempo que desejava cursar a faculdade de Jornalismo, sentia uma necessidade humana de ajudar as pessoas, principalmente as que não tinham muitos recursos, e isso me fez optar pela carreira de Direito”, conta o advogado. Ao mesmo tempo que sabia das possibilidades que a profissão de advogado proporcionaria para ajudar as pessoas, Cyro também tinha consciência que não seria uma tarefa tão fácil. “Sabia das implicações e dificuldades desta profissão, mas mesmo assim queria arriscar”, afirma. Em 1994, Cyro prestou um concurso para procurador do Estado, e começou a atuar na assistência judiciária do Estado de São Paulo. “Eu trabalho para quem não pode pagar um advogado, isso de certa forma me gratifica como ser humano”, conta. Mas para este advogado que aprendeu a se chocar com a incompreensão das outras pessoas, afirma que sempre procurou buscar a verdade. “Talvez por isso optei agora pela carreira de jornalista, pois sempre acreditei que o jornalista é investigativo, busca a verdade para a população”, conta. Cyro que tem como objetivo abrir um jornal impresso, acredita que agora está pronto emocionalmente e financeiramente para concretizar este sonho. “Me formei em Direito, estou estabilizado na carreira, e quero resgatar este sonho adolescente”, afirma. O futuro jornalista, que é católico, contra a pena de morte e faz parte do Comitê dos Direitos Humanos, acredita que o mais importante na carreira é buscar o prazer de tentar mudar alguma coisa, mas acredita que há muitas dificuldades no sistema. "Se eu pudesse solucionar os casos de forma mais simples, mas há muita burocracia e demora no sistema judiciário, isso me desmotivou um pouco ao longo dos anos", conta. Nos momentos vagos, Cyro gosta de dormir, passar o tempo com filho Miguel, de doze anos, e de praticar esportes. "A rotina do fórum é muito estressante, por isso, quando tenho um tempo vago, gosto mesmo de fazer as coisas simples da vida", conclui.

CRISTINA GUARIBA!

segunda-feira, 1 de junho de 2009

MINHA HISTÓRIA!

HISTÓRIA DE UMA JORNALISTA

"Decidi que seria jornalista quando ganhei um prêmio na 2º série, aos 8 anos, com uma redação sobre o dia das crianças"

Posso afirmar que a minha carreira em jornalismo televisivo começou via de regra um pouco tarde. Desde pequena já sabia que queria trabalhar com comunicação. Sempre era escolhida pelos meus colegas de classe para apresentar os trabalhos na escola e até ser oradora na formatura, além de ser muito falante também, o que me rendeu alguns puxões de orelha na infância.

Aos 19 anos prestei vestibular para administração de empresas, pela FMU, onde cursei a faculdade por acreditar que o mercado empresarial tinha muito mais espaço para profissionais em início de carreira. Foi uma experiência grandiosa, onde aprendi muito sobre conhecimentos gerais, além de adquirir uma visão econômica e política muito mais ampla do que eu poderia imaginar, se tivesse me formado apenas em jornalismo. A faculdade de administração também me deu muito senso de organização e planejamento das coisas, além de ter feito grandes amizades que carrego até hoje.

E com esta visão mais definida na minha cabeça, resolvi cursar em seguida a faculdade de jornalismo pela FIAM. Foram mais 4 longos anos de estudos, onde embarquei no sonho da minha vida, ser uma jornalista. A faculdade foi reveladora para mim, que tive na mesma hora certeza que era isso que eu queria fazer pelo resto da minha vida. Fiz entre este período diversos cursos em paralelo de aperfeiçoamento, como o profissionalizante do Senac em TV, no Espaço Renoir, frequentes aulas de fono, reciclando sempre meus dois idiomas (o inglês e o alemão, para não perder a prática), entre muitos outros. Estudei fora, e sempre arrumava tempo para fazer mais cursos, e a partir daí as portas que eu realmente desejava começaram a se abrir.

Fiz inúmeras entrevistas, muitos testes, e nem sempre ouvia a resposta que eu tanto esperava. Posso afirmar que foi muito difícil, pois sempre trabalhei com assessoria de imprensa e jornalismo impresso, e migrar para a tv não foi nada fácil. Fui persistente, e sempre continuei seguindo em frente. Trabalhei na Rede TV como pauteira e produtora de reportagens de economia para o REDETV NEWS. Aprendi muito. Embora tenha sido uma passagem rápida pela emissora, sou muito grata à ela pois foi a primeira a acreditar em mim. Em seguida comecei a trabalhar no TERRA TV (TV pela internet), como editora de notícias internacionais. Dei 1 pulo rápido na BAND RJ, e voltei como repórter da TV RECORD (meu grande desafio)!

Provavelmente como é uma história q. não tem fim, vcs terão que me acompanhar por aki mesmo, pelo meu blog a minha caminhada! Por enquanto continuo nesta batalha de entender as "cucas alheias", porque fica impossível a minha fluir com tanta caretice que vejo por ai...rs.

Vou tentar não deixar esse blog "careta" tá?!

Prometo à vcs!

Me acompanham? :D

CRISTINA GUARIBA!